segunda-feira, junho 18, 2012

A Besta e o Bestial

Eu não sou fã do nosso PR. Pá... Não consigo. Acho que um tipo chegar a Chefe de Estado sem saber comunicar é a melhor imagem que se pode ter deste país. Cabe na cabeça de alguém haver um Chefe de Estado que se queixa de não ter dinheiro para pagar as contas de casa? Vocês imaginam o Obama a fazer este tipo de conversa? Ou a Merkl? Ou qualquer outro?

Anyway, muito teria eu a dizer sobre ele, mas o parágrafo anterior é apenas uma introdução à temática. O infeliz do nosso Presidente até na hora de dar os parabéns a um atleta consegue meter os pés. Voltou a ser pequenino, voltou a não ir para além do óbvio, daquilo que lhe dá a TVI, daquilo que sabe o povão.
Na verdade, e reflectindo bem na coisa, talvez ele seja mesmo como as nossas donas de casa, como os senhores do café, como os jornalistas da TVI, como o Professor Marcelo. Ele é como todos eles. Ele conhece o Ronaldo, tem uma camisola dele, que até usa quando vê a bola, e, de desporto, estamos conversados, fica-se por ai. Já ouviu falar de outros, já lhe disseram para homenagear alguns e ele fê-lo. Fê-lo, mas não os conhece, não sabe o que eles fazem, não se emociona com eles. Ele só se emociona mesmo com a possibilidade de os Açores serem autónomos...

Vejam este troço da mensagem que ele dirige ao Rui Costa depois de este deixar atrás de si no pódio da Volta à Suíça o Frank Schleck e o Levi Leipheimer:

Felicito-o pelo seu elevado nível desportivo e sublinho que o resultado alcançado contribui para a valorização do Desporto em Portugal e constitui um estímulo para os jovens desportistas portugueses, confirmando que Portugal tem potencial para explorar outras modalidades, tornando-se um país de excelência no desporto.

Tradução:
Você ganhou qualquer coisa. Parabéns. Diz que foi de desporto. E isso é bom, dá saúde. As crianças gostam de ter heróis, como o Ronaldo. Na semana passada meti uma medalha ao pescoço da outra rapariga ninja do Benfica, acho que é a Telma. É bom, haver assim outras pessoas a fazer coisas. Eu gostava que o meu netinho (o Papa uma vez até disse o nome dele) também fizesse assim coisas, como ir nadar e assim. Mas infelizmente não temos posses para a mensalidade da piscina.

Agora a sério: Porra! "outras"?! Cavaco: "outras"?! Para além do quê? da bola? Mas o que é o Rui Costa tem a ver com a bola, é o nome? Foi isso. Foi o nome. Foi por causa do nome que ele usou o "outras".

PS: ontem ouvi o Professor Marcelo dizer na TVI que nós jogámos bem contra a Rússia...

3 comentários:

Jose Maria Oliveira disse...

Clap, clap, clap.
Manda para o jornal. Aqui fica perdido.
Abraço.
ZM

Hugo Gomes disse...

Esta hegemonia futebolística dá-me urticária.
Os portugueses (a esmagadora maioria, infelizmente) só conhecem um desporto...
E agora com esta febre do europeu então ainda pior. Durante este período não há mais nada para além da bola (o governo é que deve estar contente).
Haja paciência!
Um abraço!

Miguel disse...

Nem mais. Já sabes a minha opinião...