terça-feira, março 22, 2011

Fascínio

Umas das coisas que mais me fascina e comove no desporto é o facto de nos permitir ir mais longe, ainda que dentro do próprio corpo. Quebrando cá dentro barreiras e limitações exteriores.

Acabei de me cruzar com um vídeo que o Record publicou da Meia-Maratona de Lisboa, a prova pela qual me decidi, em 2003, começar a correr. Passei então de 94Kg para 64Kg num espaço de um ano e meio. Depois disso corri a Maratona de Sevilha, depois a de Paris, depois a de Londres, depois a de Barcelona e depois a Nova Iorque. Também porque, graças ao vídeo, senti um formidável arrepio na espinha que depois me despertou uma série de memórias muito queridas e, ainda porque no domingo passado estive nesta Meia num papel totalmente diferente mas que deu um enorme gozo, deixo-vos o dito vídeo.



Finalmente, porque diz muito da emoção como vejo estas coisas, fica ainda um poema que considero muito feliz do Manuel Alegre, dedicado ao Carlos Lopes.

Mais do que ser primeiro
Heroi é quem
Sabe dar-se inteiro
E dentro de si mesmo ir mais além

3 comentários:

hc disse...

Boas! Parabéns pelo blog.
Tens alguma sugestão a nível de treino para quem quer voltar a correr, e fazer depois de algum tempo uma mini ou provas de 10K ? Refiro-me a algum site, ou assim. Gosto bastante de correr, mas custa-me muitas vezes fazê-lo sozinho e depois falta-me a motivação.
Obrigado pelo tempo de antena!

dvaz disse...

Boas! Muito obrigado!
Eu de treinador tenho muito pouco. Só te posso comentar aquilo que gosto de ler e fazer. Para ter pica não há melhor que um tipo inscrever-se para a prova o quanto antes. Assim, tem mesmo de treinar para não sofrer tanto e desfrutar mais no dia X.
Eu gosto muito de ler revistas, trazem sempre dicas e sempre se ganha alguma pica. Em Pt gosto da Sport Life e depois lá de fora sugiro a Runners World (bom site tb) e tb o grupo competitor (http://running.competitor.com/).

obrigado!
dv

hc disse...

Obrigado pelas dicas.

HC.